''
O programa Todas as Coisas vai falar sobre Vigiados

Vigiados é o tema do Todas as Coisas da TV Brasil Central desta segunda-feira, 2 de dezembro. O programa vai ao ar às 19h15 e é apresentado pelas jornalistas Susete Amâncio e Kamylla Rodrigues.

Liberdade vigiada, essa é a realidade de todos que estão conectados na web ou expostos pelas câmeras de segurança publicas ou privadas. Impossível não deixar rastro, não passar sem ser notado. Por toda a parte, se caiu na rede, sua marca já está registrada.

Mas quais os prós e os contra de tanto monitoramento? Se por um lado as diversas câmeras de segurança espalhadas pela cidade nos trazem uma sensação de segurança, por outro lado, saber que nossas vidas, nossos passos e nossas ações estão sendo monitorados também, pode trazer um certo desconforto.

Conectados

As redes sociais, whatsapp, uma pesquisa no Google, no Youtube. Esses são caminhos para traçar o perfil dos indivíduos que estão conectados hoje na web direta ou indiretamente. E a partir daí, começamos a ser bombardeados por todos os meios, comercialmente e até emocionalmente.

O primeiro computador foi criado em 1943 no Reino Unido, para que os aliados pudessem decifrar melhor as mensagens dos nazistas. Mais tarde, em 1970, os norte-americanos criaram o primeiro conceito de uma rede mundial de comunicação durante a Guerra Fria com a União Soviética.

A vigilância no mundo

A China está no top dos países mais bem vigiados. País seguro e com níveis de criminalidade mais baixos que os da Europa Ocidental, China acelera investimentos em vigilância em massa para ser capaz de saber, em tempo real, o que fazem seus 1,4 bilhão de habitantes.

Segundo a agência de notícias chinesa Xinhua, a tecnologia de reconhecimento de rostos é apontada por 83% dos cidadãos como recurso positivo para aumentar a sensação de segurança. O país tem cerca de 170 milhões de câmeras instaladas e o número chegará a 600 milhões até 2020.

Convidados

Um dos convidados do Todas as Coisas, no estúdio, é o professor Cleomar Rocha, mestre em Arte e Tecnologia da Imagem, pós-doutor em Tecnologias da Inteligência e Design Digital. Atualmente, ele coordena o Media Lab / UFG. É Secretário Municipal de Ciência, Tecnologia e Inovação em Aparecida de Goiânia.

Também vão participar do programa o advogado Eliseu Siveira, vice-presidente da Comissão de Comunicação Social em Multiplataformas Digitais da OAB-GO; e o cientista da computação Deybson de Santana Cipriano, presidente da Associação das Empresas Brasileiras de Tecnologia da Informação de Goiás (Assespro-GO) e empresário de desenvolvimento de sistemas em Tecnologia da Informação (TI).

O Todas as Coisas será transmitido, ao vivo, pela TV Brasil Central/TV Cultura canal 13.1, ou na NET canal 520, a partir das 19h15 horas. O programa também pode ser acompanhado pelo Facebook (/tvbrasilcentral); e depois na playlist da emissora no Youtube (www.yotube.com/tvbrasilcentral).

Durante o Todas as Coisas o telespectador pode participar do bate-papo, enviando mensagens ou perguntas pelo WhatsAApp (62) 3201 7704.

Tv Brasil Central. Rua SC-01, nº 299, Parque Santa Cruz, Goiânia - GO CEP: 74.860-270 Fone: (62)3201-7600

©Copyright 2016. Todos os direitos reservados. Desenvolvido pela Agência Brasil Central.